10.9.09

Eduardo Bettencourt Pinto


A memória começa assim:

“A infância foi uma casa
nos braços da tua mãe”




É preciso ouvir o silêncio
entrar na música
de harmonias subtis.





Estavas no sul
da tua vida.
Crescias
tão devagar
que era sempre verão
dentro de ti.



De tango nos pátios do sul, Campo de Letras, 2001
Imagem: Murat A. ÇIÇEK (2x) - Kaushik Chatterjee

2 comentários:

Anónimo disse...

Vamos ouvir o silèncio a entrar na música. m.m...?
Pode ser na imagem 2.





Abraço AZULÃO!

nadir disse...

o cenário é lindo não é? a música não deverá ficar-lhe atrás, e que vontade tão grande que eu tenho de ficar assim, quietinha, a ouvir o silêncio...

beijinho a ti

m.m.